Orígem do Responsório

O Responsório de Santo António em português e que em latim compôs o insigne Doutor da Igreja, e Franciscano, São Boaventura, em louvor do mesmo Santo António, compreendendo os males de que Santo António continuamente livra as criaturas, como são: ressuscitar mortos, livrar de erros, da pena da esterilidade, do demónio, da lepra, levantar sãos os enfermos, abrandar os males, livrar de prisões, e deparar as cousas perdidas; o qual Responsório deve rezar todo o que for devoto, não só todos os dias, mas em qualquer aflição: para se livrar do demónio e de todos os mais perigos e enfermidades, traga consigo este Responsório, e também é eficacíssimo razá-lo logo, quando se perde alguma coisa.

Responso é um Hino composto por Frei Julião de Spira logo após a morte de Santo António. Notável já em 1232, por serem tantos e variados os prodígios atribuidos aos Santo.

O Breve é um arranjo simples de palavras santas utilizadas por Santo António contra as tentações.